Online

2ª a 6ª Feira
das 09:00
às 18:00hs
Acesso Interno
 
 

Categorias Estado Cidade Bairro Nome
Faltando 800 dias MSTS invadem Itaquerão


COLUNA DO FRAN - fran@itaquera.com.br
Itaquera em 1º Lugar

Faltando apenas 800 dias para abertura da Copa e com 30% das obras concluídas, o “Itaquerão” foi tomado por uma multidão de pessoas, mas desta vez não foi a fiel torcida que lotou as arquibancadas que ainda tomam forma para receber torcedores dos quatro cantos do planeta, nos jogos da Copa em 2014.

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MSTS), alegaram como motivo para o protesto a “denúncia de crimes” que ocorrem nas obras para o mundial.
A manifestação que durou aproximadamente 90 minutos, foi marcada por batuques e faixas. Sem direito a prorrogação o acontecimento foi controlado e teve intervenção policial que garantiu a segurança dos trabalhadores.

Os manifestantes alegam que as ações tomadas para a preparação da Copa prejudicam a grande maioria da população brasileira.

Os pontos criticados são: os despejos e remoções relacionadas às obras dos megaeventos, o uso do dinheiro público, e a ingerência da Fifa contra a soberania do país.

Em Nota Oficial: A Odebrecht confirma que um grupo de pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto invadiu nesta manhã o canteiro de obras do estádio do Corinthians, em Itaquera, realizando uma manifestação. Durante a permanência dos invasores, entre 11h e 12h30, as obras foram paralisadas pela Odebrecht, como precaução  contra acidentes. A empresa dialogou para que os manifestantes deixassem a área da obra,  o que de fato aconteceu, possibilitando a volta do ritmo normal de trabalho.

É preciso analisar com muito cuidado este tipo de manifestação, toda ação tem uma reação se por um lado o Governo alega melhorias para Zona Leste com a vinda do estádio do Corinthians para Itaquera, por outro sabemos que os impactos causados por remoções, desapropriações, e etc, acabam afetando diretamente a população mais carente.

Como morador de Itaquera e alguém comprometido com as causas sociais, afirmo que é preciso observar atentamente o que vem sendo feito ou que tipo de tratamento estão dando as famílias que sofrem com os impactos dos megaeventos, no caso do “Itaquerão” acredito que não existe um planejamento ou ainda não foi formulado um plano de ação para o tratamento do que serão feito com as famílias que vão perder suas casas, vale lembrar também que o estádio não é o único responsável pela retirada dessas famílias, existe ainda a extensão do Parque Linear do Córrego do Rio Verde que há anos vem se arrastando e até agora não tomou forma.

Itaquera é a bola da vez, existem muitos interesses inclusive de entidades que utilizam o sofrimento das famílias para se auto-promoverem, até o presente momento não vejo nada de novo em infra-estrutura de transporte, saúde, habitação, educação, saneamento básico ou outro benefício que o governo municipal, estadual ou federal tenha iniciado por conta da construção do estádio do Corinthians, alias não devemos usar o estádio como uma desculpa para trazer melhorias para a região, a Zona Leste está atrasada a mais de 20 anos neste quesito, porém, tem muita gente querendo jogar nas costas do estádio este atraso quando na verdade isso deveria ter sido cobrado a pelos menos duas décadas.

Reprodução de cartaz do MTST sobre a manifestação no Estádio do Corinthians, em Itaquera.


Banners