Online

2ª a 6ª Feira
das 09:00
às 18:00hs
Acesso Interno
 
 

Categorias Estado Cidade Bairro Nome
A BOLA DA VEZ. COM QUEM ESTÁ A BOLA?

Faltando menos de 02 anos para abertura da Copa do Mundo, novamente me fiz uma pergunta: Para quem iremos fazer a copa?

Neste domingo 21/10 fui levar  o Lucca, meu “garoto centenário” para passear de bicicleta na ciclovia que margeia o Estádio do Corinthians e a Av. Radial Leste.

 Lucca,  Itaquerense de berço nasceu em 1/9/10,  dia e ano que o timão completou 100 anos de fundação. Ele olhou aquele gigante que toma forma e aos gritos de Timão EO Timão EO, ficou a observar o novo atrativo que encanta a todos os inúmeros curiosos e torcedores que visitam diariamente o Itaquerão.

Assim como o Lucca descobre o mundo ao passar dos dias, o estádio da abertura da copa começa a se apresentar para este mesmo mundo. São como duas crianças que crescem e geram expectativas.  Meu filho observa admirado aquele gigante e solta um grito “ o estádio do timão papai” e  em silêncio,  dentro do meu íntimo,  solto  outro grito: “ o que vem sendo feito para que Itaquera, assim como o Estádio, cresça, apareça e de fato brilhe para este mundo.




Alguns amigos me acham pessimista, prefiro ser cauteloso em minha empolgação com o crescimento do gigante que receberá a abertura do mundial em 2014.

Aliás a palavra “receber” me faz lembrar que a menos de 02 anos da conclusão da obra, o bairro ainda não recebeu os 12 milhões da “tal contrapartida” que a população tem direito por conta da construção do estádio.

É bem verdade que a Fatec toma corpo, o terminal rodoviário começa a ser escavado, e outras obras que se não me falha a memória já constavam como certas antes mesmo da construção do Itaquerão, obras que já ouvíamos sobre muitas delas no plano diretor de anos atrás.

As comunidades em torno do estádio ainda continuam sem respostas, paras as mesmas perguntas: Para onde vamos? E como ficaremos?



A bola da vez ainda continua “quicando”, porém falta o artilheiro para chutá-la e fazer o gol que todo Itaquerense espera.  O placar teoricamente continua 0 x 0 e pouco temos visto de concreto, a não ser as pilastras que sustentam as arquibancadas que nesta semana começa a ganhar a estrutura de sua cobertura.

Assim como o Lucca as demais crianças que sofrem com a falta de estrutura no bairro esperam que o estádio realmente cresça, tome forma e que traga os benefícios prometidos. 

A  expectativa do Itaquerense em relação ao seu “filho itaquerão” é que junto com a abertura da copa do mundo possamos ser agraciados com dias melhores, esperança de progresso, investimento local, e que esses pequenos grãos de areia no deserto solo fértil de Itaquera, possam fazer uma grande diferença para as gerações futuras.



Onde o progresso chega sempre haverá uma ponta de esperança de dias melhores, mas se é melhor para alguém vale lembrar que com certeza será pior para outros.

Uns perdem e outros ganham. Só espero que a vitória não ofereça apenas algumas migalhas para aqueles que no final estarão perdendo muito mais do que o simples fato de não poderem se quer chegar na porta do estádio em 2014.





Quer colaborar com este espaço: E-mail fran@itaquera.com.br
Texto: Fran
Revisão: Marcos Falcon
Fotos: Fran


Banners